domingo, 8 de julho de 2012

O segredo está na próxima...

Bom domingo, boa tarde!

Cheguei a pouco da Reunião do NA.
Fiquei muito feliz, pois haviam mais de 70 pessoas na sala, muitos deles limpos há vários anos.

Claro que, assim como ontem, na alta de um dos internos, projetei isso em meu amor.

A reunião foi muito boa. Os adictos falavam de si sem rancores ou frustrações por terem deixado a  vida de drogadição. Estavam felizes por participarem daquela conquista. Felizes por terem escolhido conhecer o programa.
Falavam que muitos ali eram verdadeiros milagres por estarem vivos.
Um dos primeiros a partilhar, falou com muito pesar que lamentava muito o que acontecia com muitos companheiros.
Um outro falou que um de seus afilhados havia morrido de overdose na semana passada, e que não era o seu primeiro afilhado a morrer, e que já foi a muitos enterros de companheiros de salas.

Mas, apesar desse lamento, a reunião foi muito boa e descontraída. Eles brincavam e caçoavam um do outro. Sempre num clima leve.

Uma frase foi repetida diversas vezes por vários dos mais antigos:

"Parabéns aos companheiros que receberam nova ficha, mas lembrem-se de que não fizeram mais que sua obrigação!"

Vários trocaram de fichas, inclusive meu amor, que recebeu a ficha de 3 meses (hoje ele completa 109 dias limpo).
Ele estava muito feliz, pois foi a primeira vez que isso aconteceu, mas ele também estava um pouco ansioso.

Ficamos o tempo todo de mãos dadas, ele me acariciando o cabelo, a nuca, as mãos. Dizendo ao meu ouvido que me adorava.

Como a Reunião aconteceu em um bairro bem próximo à minha casa, pedi a minha mãe que me deixasse lá para que ela pudesse ficar com o carro.

Ele chegou perto e a cumprimentou, com muitas reservas, ela retribuiu e foi até mais simpática do que imaginei.
Depois que ela se foi, ele me abraçou, com o coração disparado e tremendo, e chorou. Disse que sentiu muita vergonha ao vê-la.

Ela, com suas razões de mãe, não concorda com a nossa reaproximação. E eu a compreendo perfeitamente. 
Nos dias seguintes da última recaída, que foi quando ela descobriu todo o inferno que eu vivia e todas as minhas mentiras, ela me viu chorando por noites e noites seguidas, sem conseguir comer e sem vontade de fazer nada. Eu apenas saia para trabalhar e quando chegava ia para meu quarto chorar e tentar (apenas tentar) dormir. Eu não conseguia nem mesmo orar!
Nenhuma mãe quer ver uma filha sofrer assim!

No momento de sua partilha ele falou sobre como chegou até ali. Falou de seu padrinho e de algumas misérias que andava fazendo. Relembrou sutilmente daquele dia 13 de março e, nesse momento, eu chorei. Mencionou as últimas broncas que levou do padrinho por querer me presentear com flores no dia dos namorados e por já querer redimir-se com a minha mãe. Disse que teve que me pedir em namoro.
Passou um filme na minha mente lembrando-me do dia em que isso aconteceu, 12 de junho de 2012.
Foi lindo, foi mágico, foi verdadeiro...
(E vocês ainda saberão como foi, em breve)

Meu amor está renascendo!
E juntos construiremos nossa história em terreno firme!

Meu amor disse que aquele grupo, é um dos melhores, pois ali há muitos exemplos bons, que estão limpos há mais de 10 anos, pessoas que são como pilares nas salas de NA.

E todos esses "pilares" que estavam lá presentes mantiveram o mesmo discurso:
- Que é um processo diário de cura, e que o programa funciona.
- Que não conhecem  ninguém que conseguiu se manter limpo sem a ajuda de uma força superior.
- Que o programa foi criado por Deus para ajudar aqueles que precisam.
- E que um dos maiores segredos para manter-se limpo está sempre na próxima reunião.

"Volte, pois é assim que vai funcionar!"

Só por hoje!

3 comentários:

  1. só por hoje limpa e sem rancores,mt orgulhosa de vc gata ,par de bjs

    ResponderExcluir
  2. FLOR QUE ESSA PRIMAVERA SEJA PARA SEMPREEEEEEEEEEEEE

    ResponderExcluir